"Tempus Fugit", 2010
Vídeo, p/b, s/som, 7'07''
-
"(...) O presente trabalho de Carla Cabanas começa exactamente com o apagamento, neste caso pelo gesto, do conteúdo de uma fotografia. Fá-lo de forma orgânica estabelecendo-se uma ligação com a efemeridade, decadência e mortalidade, aliás como o próprio título reforça.
Para cada imagem há uma história, aqui a história original pode-se ter perdido por completo. A artista promove uma ligação entre a transformação da imagem num desenho e a transformação ocorrida ao perder o seu sentido original. O de preservar a memória e servir de suporte a uma história. (...)" Bruno Leitão

"Tempus Fugit", 2010
Video, b/w, no sound, 7'07''
-
"(...)This current work by Carla Cabanas starts exactly in the erasing, in this case through the gesture, of the content of a photograph. She does it organically, establishing a bond with ideas of the ephemeral, of decadence and mortality, as the title itself suggests.
For every image there is a story, but here the original story may have been completely lost. The artist promotes a connection between the changing of the image into a drawing and the transformation that has occurred when of the lost of its original meaning, that of preserving memory and supporting a story.(...)" Bruno Leitão